Fechar

Notícia
Ver todas as notícias

Produção de carne com Selo Nelore Natural supera a casa de mil toneladas em 2016

A produção de carnes com o selo Nelore Natural, embaladas pela Marfrig Global Foods superou a marca de 1,22 mil toneladas no ano passado. O volume registrado é aproximadamente 82,5% superior ao verificado no ano anterior. Os dados fazem parte do levantamento do Programa Qualidade Nelore Natural (PQNN), coordenado pela Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB).

 

A carne produzida com o selo, entre os meses de janeiro e dezembro de 2016, é resultado dos abates de animais Nelore de pecuaristas participantes do PQNN, realizados nas unidades de Bataguassu, no Mato Grosso do Sul; Chupinguaia, em Rondônia; e Paranatinga, no Mato Grosso. Vale lembrar, que no total, seis unidades da Marfrig fazem parte do PQNN, localizados nos estados de GO, MS, MT, RO e SP. Os neloristas que participam do Programa, recebem premiação de até 3% sobre o valor da arroba.

 

Ao todo, no ano passado, foram abatidos 196,57 mil animais de 304 pecuaristas. O valor das premiações pagas pela Marfrig foi de R$ 3,31 milhões. Em média, os pecuaristas receberam R$ 1,83 a mais na arroba dos animais abatidos dentro do programa da ACNB.

 

“O resultado demonstra todo o esforço da associação e da Marfrig Global Foods em valorizar a raça Nelore. A demanda contínua e crescente é reflexo da boa aceitação da carne que chega ao mercado”, afirma Andre Locateli, gerente executivo da ACNB.

 

De acordo com o resultado da pesquisa, os animais provenientes das fazendas participantes do programa têm chegado ao abate jovens, pesados e bem-acabados. Cerca de 90% dos machos castrados e fêmeas tinham até quatro dentes incisivos permanentes (d.i.p.), e 80% dos machos inteiros tinham até 2 d.i.p.. A média de peso dos machos foi de 20 arrobas e das fêmeas 15 arrobas. Do total de animais abatidos, 79% apresentaram cobertura de gordura mediana ou uniforme na carcaça.

 

Vale lembrar, que na última edição do Nelore Fest, realizada em dezembro de 2016, a ACNB premiou os melhores do Nelore Natural com o troféu Nelore de Ouro - o Oscar da Pecuária Nacional: Thereza Tie Kikuti Hoshika foi premiada na categoria Produtor; Villarreal Supermercados na categoria Varejo; e Marfrig Global Foods na categoria Frigorífico.

 

Atualmente, o PQNN conta com 331 pecuaristas participantes. Para fazer parte do Programa de Qualidade Nelore Natural (PQNN), que conta com apoio DSM-Tortuga, basta ser associado ativo da ACNB e aderir ao Protocolo de Rastreabilidade de Adesão Voluntária gerido pela Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). A adesão ao protocolo pode ser feita através da página: http://rastreabilidade.cnabrasil.org.br/

 

 “O criador que investe em sua produção com foco na excelência da qualidade da carne, recebe a mais por isso quando entrega seus animais no frigorífico. Consequentemente, chega ao varejo cortes de Nelore que atendem ao cada vez mais exigente consumidor de carnes”, afirma o gerente de produto da ACNB, Guilherme Alves.

 

 As bases do PQNN começaram a ser lançadas em 1999, com o objetivo de valorizar e divulgar a raça através do lançamento e do posicionamento da marca Nelore como a principal marca de carne no Brasil. O PQNN é um conjunto de normas e procedimentos para garantir o padrão de carcaças bovinas, sistemas de cria, sistemas de engorda e reprodutores da raça Nelore. O PQNN opera em parceria com a Marfrig, em cinco estados: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e São Paulo. As unidades que fazem abates dentro do programa, são: Mineiros, Batagassu, Paranatinga, Tangará da Serra, Chupinguaia e Promissão. Outras informações sobre o PQNN estão disponíveis no site da Nelore do Brasil: http://www.nelore.org.br/NeloreNatural



Fonte: Assessoria de comunicação
Data: 09/02/2017 09:18



Compartilhe: Twitter Facebook



Comente